sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Parque de diversões

O objetivo desta atividade foi de trabalhar conceitos da física como velocidade, aceleração, movimento circular e a utilização de engrenagens para controlar a velocidade de rotação dos motores.
A seguir algumas fotos de atividades desenvolvidas:

O barco viking não poderia faltar!


A figura a seguir é um carrossel, um brinquedo próprio de parque de diversões, constituído de uma peça circular que gira em torno de um eixo vertical.

Foto do carrossel em movimento:


A gangorra está presente em praticamente todos os parques de diversão e não poderia faltar em nossas atividades. Interessante para trabalhar o conceito de sentido horário e anti-horário.


Destaque para os cavalinhos confeccionados com materiais recicláveis para outro modelo de carrossel.


Parabéns para os alunos das Unidades Boa Vista e Água Verde! Nosso blog tem apenas 2 dias e já está fazendo um grande sucesso!
Até a próxima postagem!
Prof. Edgar Silva

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Girassol

Através da construção de um girassol, o objetivo da atividade é estudar a orientação do Sol e a influência da luz e do calor do Sol no desenvolvimento das plantas.
Cada equipe desenvolveu um sistema diferenciado para representar o movimento do Sol.

Na foto abaixo o Sol se move através de polias e o girassol acompanha o seu movimento.

Nessa outra maquete o astro celeste foi representado em duas posições distintas em relação ao girassol.

Na foto a seguir temos o Sol nascendo e o girassol acompanhando o seu movimento.

Observe na figura abaixo o sistema que movimenta o Sol. Destaque para os amortecedores construídos para reduzir o impacto do Sol.


Sol construído com materiais recicláveis e componentes eletrônicos.
Essa atividade apresenta uma grande diversidade de abordagens a serem exploradas. Pode-se trabalhar questões ambientais, os ciclos da natureza, os seres vivos e não-vivos e as suas relações.
Parabéns para todos os alunos das Unidades Boa Vista e Água Verde
Até a próxima!

Prof. Edgar

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Usina hidrelétrica

Retorno das férias de julho e já começamos a estruturar a maquete de uma usina hidrelétrica. Estudaremos como é produzida a energia elétrica e quais as vantagens e desvantagens da construção de uma usina hidrelétrica.
Semanalmente estaremos postando fotos do desenvolvimento da maquete que será apresentada na Festa das Famílias dia 27 de setembro de 2008 na Unidade Expoente Água Verde.





Para a textura do morro fizemos uma mistura de tinta com serragem e o resultado foi impressionante!






A usina deverá gerar energia para uma cidade. A maquete abaixo é um conjunto habitacional.



O morro já está pronto, veja na foto a seguir como a mistura de serragem com tinta ficou impressionante.


Parabéns para toda a equipe e até a próxima aula!

Prof. Edgar Silva

A casa ecológica

Nas aulas extracurriculares de Robótica Pedagógica do colégio Expoenteos alunos estão desenvolvendo uma maquete com o conceito de “Casa ecológica”. Inicialmente, o tema foi trabalhado através de pesquisas na internet e aulas com o professor de Robótica, Física e Matemática, Edgar Silva.

O objetivo do projeto foi possibilitar que os alunos percebessem a integração entre arquitetura, engenharia e tecnologia de materiais coerentes com uma ação menos destrutiva ao ambiente. Dentro desse mesmo projeto, foi possível desenvolver juntamente com os alunos algumas idéias sobre o aproveitamento e a separação do lixo. Veja foto da maquete a seguir:
A partir das pesquisas realizadas na internet, os alunos puderam planejar a montagem da maquete. Todo o trabalho foi realizado focando a escolha de materiais recicláveis, aproveitando os fatores ambientais como sol e vento, no tratamento de resíduos sólidos e líquidos e na racionalização e eficiência energética.
Abaixo segue esboço da Casa Ecológica feito pelos alunos nas aulas iniciais:

Ajustes finais:




Sistema de coleta da água da chuva:

A bóia toca o sensor que avisa quando a caixa está cheia.

Importantes habilidades se desenvolvem com a Robótica



Por Edgar Silva

Hoje tudo gira em torno da tecnologia. Principalmente as profissões. A tecnologia agilizou e aproximou o mundo, melhorando a qualidade de vida das pessoas. Para quem tem conhecimento, é uma vantagem a mais para a entrada no mercado de trabalho.
O Colégio Expoente (http://www.expoente.com.br/) oferece um curso de Robótica aos alunos e comunidade, com o objetivo de desenvolver o raciocínio crítico e lógico. Com a utilização de sucatas, os alunos criam protótipos que ganham movimento por meio de componentes eletrônicos. Toda a programação das ações é feita no computador.
A oficina possibilita uma aprendizagem ativa, dialogal e participativa em que o aluno é sujeito do seu processo de construção do conhecimento. Permite a união de vários recursos tecnológicos em situações de ensino-aprendizagem de uma forma lúdica e interessante. Estimula o pré-design, engenharia e habilidades de computação, desenvolvendo atividades altamente relevantes para o currículo escolar.

Alunos promovem exposição com suas invenções

Desde 2005 os alunos da 3ª e 4ª série comemoram o Dia do Inventor (04 de novembro) e, para celebrar essa data, realizam uma exposição de suas idéias e projetos desenvolvidos durantes as aulas de Robótica Pedagógica.

Para o aluno Miguel Ângelo Palú, da 3ª série do EF, a aula foi muito legal e divertida. "Tivemos a ajuda e participação de todos os amigos. Isso é uma das coisas que eu mais gosto na robótica", diz.

Nas oficinas de Robótica Pedagógica, alunos dão asas à imaginação!

Utilizando materiais como sucatas, motores de baixa voltagem, leds, sensores e uma interface, alunos das oficinas de Robótica Pedagógica Expoente criam jogos matemáticos como labirinto, jogo da velha, acerte a sequência, pimbolim e balança.
Com a Robótica Pedagógica, os alunos passam a entender a lógica e os conceitos da física como ponto de equilíbrio, sistema de polias acopladas por eixo ou correia, noções básicas de velocidade média, força de atrito, força de atração gravitacional e muitos outros.
Para otimizar as oficinas, o professor Edgar Silva, que ministra as aulas, criou um kit básico para as turmas iniciantes. O kit é composto por 01 maleta transparente personalizada com alça, 01 motor de 12 volts com box, 01 led neon, 01 pistola de cola quente com a ponta revestida em silicone, 01 torquês para armador, 01 tesoura inox com medição sem ponta, bateria alcalina de 9 volts, 01 chave de fenda de cabo curto, fita adesiva e 2 metros de fio.
As atividades idealizadas pelo professor servem como ponto de partida para a criação de outros protótipos (tema livre).

Robótica Pedagógica com sucata inova ao mesclar conceitos de hidroponia


Matheus Henrique Werner Teixeira, Lucas Gomes de Paiva e Gabriel Paiva, alunos da 3ª série do Ensino Fundamental do colégio Expoente Boa Vista, desenvolveram um sistema fechado de irrigação para o cultivo hidropônico de plantas. A idéia, viabilizada nas oficinas de Robótica Pedagógica, traz vantagens econômicas, ambientais e qualitativas sobre o plantio no solo pois, na hidroponia, não há perda de água por escoamento, evaporação ou infiltração por se tratar de um sistema fechado.
A produção convencional de uma planta de alface no solo pode gastar até 40 litros de água. No processo hidropônico, porém, gasta-se, em média, 10 litros, do plantio à colheita. Há também uma considerável economia de energia, uma vez que o volume, a altura, a distância e a pressão para bombear a água são muito menores do que no sistema de irrigação convencional no campo, exigindo motores de menor potência e consumo.
De acordo com o professor Edgar Silva, por meio da hidroponia as crianças incorporam conceitos e atitudes positivas perante a ciência, a tecnologia, a inovação e o meio ambiente. “Mais eficaz que a tradicional experiência do feijão plantado no algodãozinho, o processo hidropônico permite aos alunos acompanhar todo o desenvolvimento da planta”, justifica o educador responsável pela Robótica Pedagógica no Expoente.

Crianças aprendem sobre reaproveitamento de lixo


Reaproveitar papel de presente, garrafas pet, caixa de papelão, reutilizar cartazes, cartolinas e xerocópias no verso do sulfite usado: esses pequenos gestos realizados nas Oficinas de Robótica Pedagógica do colégio Expoente tomam uma dimensão superlativa quando vistos sob a ótica da preservação ambiental."As oficinas de Robótica Pedagógica Expoente buscam desenvolver a consciência ambiental na escola de forma lúdica, ensinando às crianças e adolescentes a transformarem sucata em maquetes onde eles vivenciam na prática a construção de modelos controlados por computador, colocando em prática conceitos estudados em sala de aula", conta o professor Edgar da Silva. Nas oficinas, crianças da terceira e quarta série recebem os primeiros ensinamentos sobre reaproveitamento de lixo e atividades de coleta seletiva no ambiente escolar. Conscientes não só da questão da reciclagem como do reaproveitamento, os alunos selecionaram materiais para a construção de um "Robô Ecológico".

Crianças a partir da 3ª série podem participar

De segunda a quinta alunos do colégio Expoente (http://www.expoente.com.br/) unidades Água Verde, Boa Vista e crianças da comunidade participaram das oficinas extracurriculares de Robótica Pedagógica com sucata.

Desde março de 2005, quando as atividades do curso foram iniciadas, foram formados cerca de 90 estudantes de escolas públicas e privadas . O responsável pelas oficinas é o professor de física Edgar Silva, especialista em projetos educacionais pela PUCPR e que, em 2006, desenvolveu um kit de robótica pedagógica de baixo custo, utilizando motores, leds, sensores e sucata eletrônica.
O curso de Robótica Pedagógica tem duração de dez meses e o conteúdo é dividido da seguinte forma: utilização do kit de robótica pedagógica (motores, leds, interface Cyberbox), programação no software Imagine, apresentação dos projetos na Festa das Família realizada no mês de setembro nas Unidades Expoente e uma mostra para os pais e convidados com entrega de certificado (em dezembro). Podem se inscrever aqueles alunos que estiverem cursando a partir da 3ª série do Ensino Fundamental. O valor do investimento é de 10 x de R$ 50,00 para alunos do Expoente e 10 x de R$ 60,00 para alunos da comunidade.
A inscrição deve ser feita na secretaria das unidades Água Verde ou Boa Vista.
Para mais informações sobre horários e disponibilidade de vagas, entre em contato com o professor Edgar pelo telefone (41) 91514694 ou pelo e-mail: esilva@expoente.com.br